Pular para o conteúdo principal
PEDAÇOS DE MIM SOLTOS FICARAM...PARTES INQUEBRÁVEIS DE MIM ESTÃO PELO NOSSO CHÃO.
VERDADES OCULTAS FORAM REVELADAS, UM POUCO DE MIM SE FOI.
EM VÃO VIVO AGORA, RASTEJANDO, HUMILHANDO UM POUCO DE NÓS.
E PENSAR QUE OUTRORA ESTIVE MELHOR!
JOGADO, AFOGADO, EM MIM AFOGADO, SEM SABER PRA ONDE DEVO CORRER E SE DEVO CORRER.
CHANCES PERDIDAS...
PALAVRAS SOLITÁRIAS SOLTAS NA CHUVA FRIA DE FORA DAQUI.
COMPLETAMENTE PERDIDO AQUI DENTRO...LÁ FORA A CHUVA CAI.
ESPERANÇAS DE DIAS MELHORES, SER MAIS EU, MENOS O OUTRO SER.



         
                   O OUTRO SER SOU EU NO MOMENTO...SOU O OUTRO SER.

Comentários

  1. Obrigada pelo comentário no meu blog. Normalmente tenho recebido muitas mensagens por fora de força e tudo o mais. Mas é a primeira vez que alguém desconhecido por mim. Então eu vim conhecer a sua página. Bem poética, mas me passou um pouco de solidão e tristeza, é isso mesmo? Sou péssima pra poética, desculpe! Se estiver certa, espero que meu blog tenha ajudado a ver que por pior que estejamos, sempre há que se ter esperanças. A vida sempre pode nos presentear com surpresas maravilhosas se nossos corações se manterem receptivos às mudanças e novas possibilidades de caminhos. Fica aí a minha mensagem! Ah, posso dar uma dica? Muda o fundo do blog ou coloca um fundo nos textos. Visualmente está difícil de ler seus posts.
    Bjs e fique com deus. Se quiser pode me add no face, só se identifica, pra eu saber que é vc e poder te aceitar. Tenho que ser criteriosa. http://www.facebook.com/beatrizkomatsu

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo

    Passando para agradecer a visita.
    Gostei deste texto...todos temos um outro eu por dentro de nós, que grita em silêncio.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Oi Rodrigo, brigada pela visita venho retribuir a gentileza abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá Rodrigo !

    Que texto lindo, adorei ! Muito intenso e durante a leitura nos faz refletir sobre nossa própria vida, desafios e existência...pelo menos foi assim comigo, me peguei aqui pensando nos desafios que enfrentamos e nos momentos em que as dificuldades nos ferem de tal forma que acabamos nos perdendo de nossa essência...
    Também me pareceu que é sobre um amor...
    Enfim, não vou racionalizar, apenas sentir o que o texto me passou :)

    parabéns pelo espaço !
    Grande abraço e bom restinho de semana !!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seus textos ou poemas, parabéns pela criatividade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

DE VEZ EM QUANDO VENHO AQUI, VISITAR MEU TÚMULO DE PALAVRAS. JÁ NÃO ESCREVO MAIS COMO OUTRORA. INFELIZMENTE CRESCI. O TEMPO É CRUEL, PESSOAS GRANDES PRECISAM TRABALHAR, PRECISAM PASSAR HORAS E HORAS LUTANDO POR UM SUSTENTO. JÁ NÃO SOU MAIS UM MENINO, ELES DIZEM. QUEM É QUE OLHA PRA TRÁS E SE RECONHECE? JÁ NÃO MAIS ME RECONHEÇO. RECONHEÇO QUE ALGO MUDARA EM MIM. HOJE SÓ VIM AQUI PRA VISITAR MEU DOCE TÙMULO DE PALAVRAS PERDIDAS. VENHO AQUI PRA TENTAR ME RECONHECER. NÃO TENHO INTENÇÃO DE ME DEIXAR PERDER. 
Chega na casa naquele dia...Vê deitado inerte na sala o corpo...Morto, ele pensa. Sai correndo, gritando... os vizinhos chegam assustados. "o que aconteceu, perguntam". Morto, morreu, ele responde. Planejam um belo funeral, afinal ele era muito querido. De repente o bando aparece, muitas palavras de consolo. Muita gente dizendo que o homem era... um grande homem. Ironia do destino, pois em vida diziam que era um canalha, batia na mulher e no coitado. Coitado, teve de ver seu grande homem ali naquela noite. A morte é estranha, os ruins viram heróis, pensa ele. A morte é má, pensa consigo, e ri de si mesmo. Sai caminhando pelas ruas podres da cidade, encontra um bar sujo, de paredes imundas. Pede uma cerveja. Amigos ligam perguntando se demora pra voltar pra dar andamento no funeral, diz que volta logo. Fica lembrando dos tempos do porão, se entristece lembrando do quanto sofria nas mãos daquele monstro. Lembra - se do dia que foi obrigado a beijar seus pés sujos e…
NO MUNDO HOSTIL DE HOJE, NAS RUAS, LARGADO ESTOU...SOZINHO AQUI. SOFRENDO POR MIM. ESCRAVO DE MIM. DEPENDENTE DE TI. UM PEDAÇO DE TI AQUI FICOU. TENHO UM POUCO DE VOCÊ AQUI. ESCRAVO DE TI EU SOU, EU SOU ESCRAVO DE TI. NAS RUAS LARGADO ESTOU. NAS RUAS SÓ ESTOU.