Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 26, 2016
Chega na casa naquele dia...Vê deitado inerte na sala o corpo...Morto, ele pensa. Sai correndo, gritando... os vizinhos chegam assustados. "o que aconteceu, perguntam". Morto, morreu, ele responde. Planejam um belo funeral, afinal ele era muito querido. De repente o bando aparece, muitas palavras de consolo. Muita gente dizendo que o homem era... um grande homem. Ironia do destino, pois em vida diziam que era um canalha, batia na mulher e no coitado. Coitado, teve de ver seu grande homem ali naquela noite. A morte é estranha, os ruins viram heróis, pensa ele. A morte é má, pensa consigo, e ri de si mesmo. Sai caminhando pelas ruas podres da cidade, encontra um bar sujo, de paredes imundas. Pede uma cerveja. Amigos ligam perguntando se demora pra voltar pra dar andamento no funeral, diz que volta logo. Fica lembrando dos tempos do porão, se entristece lembrando do quanto sofria nas mãos daquele monstro. Lembra - se do dia que foi obrigado a beijar seus pés sujos e…