Pular para o conteúdo principal
NAS PALAVRAS SOLTAS, NA SOLIDÃO DAQUI. NOS DEVANEIOS DE OUTRORA.
APENAS MAIS UM NESSE MEIO...PROCURANDO DE NOVO O QUE NÃO PERDI  AQUI.
SER PIEGAS DEMAIS, OCULTO DE MIM NO MOMENTO.
PRIVADO DE MINHA PUERILIDADE. PRIVADO DE MIM MESMO.
APENAS MAIS UM NESSE MEIO...ANDADOR DE CAMINHOS INÓSPITOS. NAS FRASES PERDIDAS DITAS SEM PESAR, E PENSAR,



 VAGO AGORA...




VAGAMENTE CREDOR DAQUILO QUE PODERÁ SER.






Comentários

  1. Olá Rodrigo !!

    Adoro vir aqui, é como um momento onde esqueço o barulho da cidade, do telefone, as mediocridades materialistas e nas leituras me volto exclusivamente para meus sons interiores, pois geralmente me identifico com o que escreve, neste texto principalmente quando diz que está privado da sua puerilidade e de você mesmo !
    Amei, como sempre !

    Um enorme abraço e que seu fim de semana seja ótimo ! :D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

DE VEZ EM QUANDO VENHO AQUI, VISITAR MEU TÚMULO DE PALAVRAS. JÁ NÃO ESCREVO MAIS COMO OUTRORA. INFELIZMENTE CRESCI. O TEMPO É CRUEL, PESSOAS GRANDES PRECISAM TRABALHAR, PRECISAM PASSAR HORAS E HORAS LUTANDO POR UM SUSTENTO. JÁ NÃO SOU MAIS UM MENINO, ELES DIZEM. QUEM É QUE OLHA PRA TRÁS E SE RECONHECE? JÁ NÃO MAIS ME RECONHEÇO. RECONHEÇO QUE ALGO MUDARA EM MIM. HOJE SÓ VIM AQUI PRA VISITAR MEU DOCE TÙMULO DE PALAVRAS PERDIDAS. VENHO AQUI PRA TENTAR ME RECONHECER. NÃO TENHO INTENÇÃO DE ME DEIXAR PERDER. 
ONDE FOI QUE FICOU AQUELE PEDAÇO DE MIM? UM POUCO DE MIM SE ROMPEU, FOI PERDIDO UM PEDAÇO DE MIM NAS NOITES FRIAS QUE CAMINHEI SÓ. ONDE FORA PARAR MEU ORGULHO OUTRORA TÃO VISÍVEL? EM QUE CAMINHOS EU FUI ANDAR, EM QUE ESTRADAS FUI PASSAR, SEM NINGUÉM A ME DAR AS MÃOS.
POR AÍ EU FUI, FUI POR AÍ DEVANEAR UM POUCO DE MIM. AOS POUCOS FUI PERDENDO A VONTADE DE VOLTAR PRA MIM, DE VOLTAR EM MIM, DE SER SÓ DE MIM. DE NINGUÉM SOU AGORA... AGORA SOU AQUILO QUE TEMI SER EM OUTROS CARNAVAIS.  MINHA FACE JAZ NO ESQUECIMENTO DE MIM... HOJE SOU, ALIÁS NÃO SOU MAIS AQUILO QUE QUIS SER.  HOJE QUERO O QUE ESTÁS LONGE DE MINHAS MUTILADAS MÃOS, MÃOS ESTAS DEPRAVADAS PELO MUNDO HOSTIL DE SERES HOSTIS.  SERES CEGOS POR SUA INCAPACIDADE DE NOS VER... SERES PERDIDOS EM SI, SERES QUE NÃO ME ORGULHO TE - LOS POR AQUI.

"E ANDO POR AÍ MEIO QUE CAMUFLADO, MEIO QUE ME ESCONDENDO DESSA NOSSA REALIDADE, MEIO QUE "FUGIDO" DAQUILO QUE NOS PREJUDICA.
 ESSE MUNDO QUE ME AFASTO, ETERNO ASSUSTADOR DE ALMAS VIVAS.
 ESSE MUNDO IRREAL, CRIADO POR NÓS.
 NÓS, SERES CRUÉIS CONOSCO MESMOS.
 MUNDO VASTO, INDIGNO DE VIVERMOS NELE, POIS NÃO PERTENCEMOS Á ELE NA VERDADE, SABEMOS DISSO, MAS SOMOS HIPÓCRITAS DEMAIS, E DAÍ...HIPÓCRITAS SOMOS!!!
MUDAREMOS UM DIA...NA VERDADE TOMARA QUE NÃO...HUMANOS SOMOS NÓS.
HUMANOS SOMOS!!!